domingo, 23 de maio de 2010

Ervada

Gaivota em repouso depois de um pouso triste à beira do Harbour em Sydney, long ago...


Inerte resvalo
em sede e
verbo e
o medo reverte
em valas que enxerto
em campo aberto,
restos,
verbos e ervadas,
uns nadas nenhuns
de tudo um pus
de olhos desertos.

2 comentários:

Deixe suas pegadas por aqui