segunda-feira, 31 de maio de 2010

Fim de caso

O tapa na cara veio
como um pesadelo.
Cinco sentidos na palma
como uma salva
de pedras no ventre.

Vence na batalha
o coração desperto
na face erguida
na farsa desfeita
na ponta da faca
qual um sorriso de dentes
à espreita
da próxima vítima.

2 comentários:

  1. doeu - uma pedrada. eis o poema. que bárbaro susannah, bjo.

    ResponderExcluir
  2. dois dedos de verso cutucando a menina dos olhos. Excelente!

    ResponderExcluir

Deixe suas pegadas por aqui