domingo, 2 de outubro de 2011

baladinha noturna

Gaivotinha, num vôo pós-tempestade, mergulhou no arco-íris...


chove chuva me chamando
que a noite de meu bem
está apenas começando

chove chuva sussurrando
que a noite de meu bem
tece tece me encantando

3 comentários:

  1. Olá, Susanna.

    Muito bom, querida! Moderno e tradicional!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. É Oswald me guiando, Marcos, pela noite, pela chuva, que insiste em me sorrir....

    ResponderExcluir
  3. Singelo, terno e muito agradável!
    A chuva é inspiradora...

    ResponderExcluir

Deixe suas pegadas por aqui