quinta-feira, 25 de abril de 2013

Nos caminhos de Pagu

Todas as asas para a liberdade da gaivota!

Na curva do lábio agreste
Deixava livre a maçã
Pestanas caíam à tarde
No canto o sorriso livre
Acenava

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe suas pegadas por aqui