sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Cilada

L'incertitude du poète, de Chirico. C'est à moi aussi. 
Entre a natureza-morta de bananas e dorso nu, a gaivota ficou de olho na locomotiva 
e correu pra ver se dava tempo de pegar 
o último vagão.

Poema de pavio
curto
Poema de rabo
longo
Um explode 
no espaço
Outro expira
de longe
Poema curto
tarja preta
Poema longo
homeopático
Um te engole inteiro
O outro aos bocados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe suas pegadas por aqui